09/11/2018 • 00:00

Ontem, no Summer Break Festival, em São Paulo, aconteceu uma ironia climática. A banda do lugar ensolarado (Califórnia), tocou debaixo de uma chuvinha chata. Já a banda da terra que chove a cântaros (Inglaterra), se apresentou sob tempo firme. Foster The People e Noel Gallagher praticamente repetiram os setlists da noite anterior, em Curitiba.



Os fãs do #FTP chegaram cedo, e nem a chuva fina os fizeram arredar o pé da grade.
A banda entrou e não poupou um pingo de energia para agradar a galera, apresentando um setlist que contemplou os três álbuns da banda. Teve até um momento rock, com “Lotus eater” do álbum “Sacred Hearts Club”, e a cover de “Blitzkrieg bop”, dos Ramones, que acabou meio que servindo de esquenta para os fãs do Noel. Ah, e uma espécie de manifesto político, lido num português trôpego pelo Mark, que terminava dizendo pra “Vivermos nossas vidas com amor”.






Noel Gallagher and The Hight Flying Birds abriram com duas músicas do “Who Built The Moon?” e, na sequência, desfiou um rosário de hits de discos anteriores, sem esquecer, claro, alguns hinos do Oasis, como “Half The World Away”, “Wondereall” e “Don’t look back in anger”. 

No final, Noel homenageou a maior banda que a terra da Rainha já produziu, os Beatles, com a clássica “All You Need Is Love”. Ficou claro que, quem estava ali, tinha ido pelo puro prazer de ouvir seu artista preferido.

Pontos negativos para o local do show, em plena quinta-feira, começando às 20h. O Summer teria rendido mais, para as bandas e para o público, se tivesse acontecido numa casa fechada. Não só pela chuva, mas por tudo o mais.

FOTOS: CAMILA CARA