the cult

THE CULT 2017

O The Cult já se chamou Southern Death Cult. A banda pertencia ao vocalista Ian Astburry, um inglês com estilo e aparência que lembrava muito o vocalista Steven Tyler do Aerosmith, isto era bom por que chamava a atenção das pessoas. A banda trazia Haq Quereshi (bateria), David "Buzz" Burrows (guitarra) e Barry Jepson (baixo). Eles lançaram seu disco autoral e começaram a fazer shows, em 1983 tiveram a oportunidade de abrir os shows do Bauhaus. A banda teve sua primeira mudança de nome se transformando em Death Cult e seguia o estilo gótico de grupos como o Bauhaus e o Joy Division, mas já dava sinais de que aquilo não seria definitivo. Em 1984, já com o nome The Cult, a banda lançou mais um trabalho, batizado de “Dreamtime”. O disco foi independente e alcançou a primeira posição com a música “Spiritwalker”. No ano seguinte foi a vez da canção “She Sells Sanctuary" estourar. A música fazia parte do disco “Love”, que deixava uma veia comercial mais exposta. O disco ficou entre os 5 primeiros na Inglaterra. Ian já começava a ser comparado a Mick Jagger e a popularidade da banda só crescia. Este disco traz boas canções como “Outlaw” e o fantástico cover de “Born to be Wild”. Em 1989, gravaram o clássico “Sonic Temple” e o álbum alcançou boas posições também na América. Com a entrada dos anos 90, a banda parecia não se intimidar com a pressão do novo mercado americano, pois em 91 eles lançaram o álbum “Ceremony” que destoava um pouco do estilo adotado nos últimos discos e da moda. Apesar disto, a receptividade por parte do público foi boa. No Brasil, a banda também vai apresentar o mais recente álbum, “Hidden City”, lançado em fevereiro de 2016, produzido por Bob Rock e escrito por Ian Astbury e Billy Duffy. O trabalho é o capítulo final da trilogia de álbuns que The Cult havia construído com o lançamento de “Born Into This” (2007) e "Choice of Weapon" (2012).

Patrocinadores

Patrocinador Patrocinador2